• Views of the Sugar Loaf

Relações entre o Brasil e a Valônia

  1. Exportações da Valônia para o BRASIL

Em 2016, entre os países da América Latina e do Caribe, o BRASIL foi o primeiro cliente da Valônia, à frente do México (2º), Chile (3º), Colômbia (4º), Argentina (5º) Equador (6º), Peru (7ª), Venezuela (8ª), República Dominicana (9º) e Panamá (10º). No ranking mundial, o BRASIL ocupa o 14º lugar dos clientes da Valônia.

Em 2016, as exportações da Valônia totalizaram 387,9 milhões de euros, o que representa um aumento de 12% em relação ao ano anterior. A participação desse país nas exportações totais da Valônia é de 1%.

Principais exportações da Valônia para o BRASIL (% do total):

  • Produtos Químicos e Farmacêuticos 70,5%
  • Equipamento de transporte 10,9%
  • Alimentos, bebidas, tabaco 6,2%
  • Máquinas e equipamentos mecânicos, elétricos e eletrônicos 4,9%
  • Plásticos e borracha; produtos feitos com esses materiais 1,9%

Variações nas exportações da Valônia para o BRASIL

  • Variação 2013/2012: - 5,7%
  • Variação 2014/2013: + 6,2%
  • Variação 2015/2014: -10,7%
  • Variação 2016/2015: +12,0%
  1. Importações pela Valônia, do BRASIL

Em 2016, entre os países da América Latina e do Caribe, o BRASIL foi o segundo fornecedor da Valônia, atrás do México (1º) e à frente da Venezuela (3º), Chile (4º), Honduras (5º), Peru (6ª), Costa Rica (7ª), Colômbia (8ª), Nicarágua (9º) e Argentina (10º). No ranking mundial, o BRASIL ocupa o 23º lugar dos fornecedores da Valônia.

Em 2016, as importações da Valônia atingiram 139,5 milhões de euros, um aumento de 3,9% em relação ao ano anterior. A participação do BRASIL nas importações totais da Valônia é de 0,5%.

Principais importações pela Valônia, do BRASIL (% do total):

  • Produtos minerais 48,9%
  • Produtos químicos e farmacêuticos 20,2%
  • Metais comuns e produtos feitos com esse materias 15,6%
  • Produtos vegetais 10,4%
  • Equipamento de transporte 2,8%

Variações das importações pela Valônia, do BRASIL

  • Variação 2013/2012: -3,3%
  • Variação 2014/2013: + 27,6%
  • Variação 2015/2014: + 18,6%
  • Variação 2016/2015: + 3,9%